27 October 2009

Testemunho Dianne Webster – 4 Maio 2007


PROCESSO 201/07.0GALGS - páginas 77 a 79, Volume I
AUTO DE INQUIRIÇÃO DE TESTEMUNHA


Data da diligência: 2007/05/04 Hora: 20H50 Local: DIC Portimão

Funcionário que executa: J*** C*****, Inspector

Nome: Dianne Webster
Filiação: Mary Heberton Bruce
Natural Freguesia: Reino Unido
Nacionalidade: Britânica
Data de nascimento: 1944/03/10
Residência: Bedford
Telefone: 004412******** (Inglaterra)
Estado Civil: Casada
Profissão: Controladora de Crédito do Governo Local
Local trabalho: Câmara Municipal Bedford
Passaporte n. ********
Emitido em 2004/10/29 pelo reino Unido

Informado sobre as relações familiares ou equiparadas com o arguido enunciadas no artº 134, nº1 do C.P.P., e da faculdade que lhe pode, por isso, assistir, disse que não se verifica nenhuma dessas relações.
Passa a prestar depoimento.

À matéria dos autos disse:

- - - Vir aos autos na qualidade de testemunha, uma vez que pertencia ao grupo que viajou para Portugal com os pais da menor MADELAINE. Que é Mãe da FIONA, tendo viajado acompanhada do marido dela e das duas netas.

- - - Que conhece os pais da menor, GERARD e KATE, há cerca de três, quatro anos, por intermédio da sua filha, já que são amigos.

- - - Sabe que o casal tem três filhos, um casal de gémeos com dois anos de idade e a MADELAINE, com três quase quatro.

- - - A ideia de viajar a Portugal partiu, ao que julga da sua filha, presumindo que ela já conhecia Portugal.

- - - Chegou a Portugal no dia 28 de Abril passado, pelas 12H20/12H30, oriunda de Leicestershire, depois Faro e por fim Praia da Luz. De Faro ao "Ocean Club" viajou num "minibus" cedido pelo aeroporto. Após o chek in ficou alojada no apartamento G5H com a família (filha, duas netas e o genro).

- - - No que respeita a rotinas diárias disse que só estava com a família da parte da tarde, e não sempre, já que lia, ia as compras e exercia outras actividades. Pela manhã somente tomou o pequeno-almoço com a família um dia, quarta-feira porque estava a chover, já que ocupava as manhãs com aulas de ténis.

- - - No que concerne ao dia de ontem foi a praia com as netas, o genro e a sua filha, onde chegaram pelas 15H45 e saíram as 18H15, dirigindo-se para o court de ténis, até as 19H00. Logo após a depoente dirigiu-se para o apartamento com as netas, tendo, decorridos dez minutos aparecido o genro DAVID. No apartamento auxiliada pelo genro deram banho as crianças. Saíram do apartamento pelas 20H45, acompanhada do genro e da filha, tendo ido se encontrar com o restante grupo no restaurante "Tapas".

- - - No jantar, entre outros amigos, estava o casal MC CANN, pais da MADELAINE.

- - - Perguntado disse nunca ter ido ao clube ver os netos, uma vez que a sua filha possuía um comunicador, onde se poderia ouvir o choro das crianças.

- - - Não obstante refere que tanto o GERARD como a KATE, foram várias vezes, com regularidade, bem como outros casais, ao clube de forma a verificar se os filhos estavam bem. Numa dessas ocasiões, no regresso, a KATE, bastante assustada e nervosa, mesmo em pânico, disse no restaurante que a MADELAINE tinha desaparecido, gritando espavorida.

- - - De imediato organizaram grupos de busca, quer no apartamento, pensando que ela pudesse estar escondida, quer no exterior, o que resultou infrutífero, mesmo com o apoio dos funcionários.

- - - Não conhece muito bem a MADELAINE, até porque vivem muito longe, não podendo assim descrevê-la de forma rigorosa no ponto de vista de personalidade. Refere contudo que era calma, mas activa e dinâmica, com boas maneiras. Era uma criança bela e atractiva.

- - - Durante este período de férias nunca se apercebeu de nada estranho ou relevante para os factos em apreço.

- - - Não tem outros elementos a fornecer para os autos.

E mais não disse. Lido o auto o achou conforme, ratifica e vai assinar juntamente com a intérprete.

Para constar se lavrou o presente auto que vai ser assinado.



Dianne Webster Statement English Translation here


No comments:

Post a Comment