17 November 2009

Processo Madeleine McCann: Depoimento de Katherina Gaspar

Este testemunho de vital importância foi feito a 16 de Maio de 2007 na esquadra de Polícia de Leicestershire, em Inglaterra. Só foi entregue à Policia Judiciária passados 5 meses, a 24 de Outubro de 2007, já o coordenador do caso Maddie, Gonçalo Amaral, tinha sido afastado. Tanto quanto se pode depreender do processo tornado público, este depoimento nunca foi averiguado pelo Inspector que o sucedeu no cargo.




Apelido: GASPAR
Nomes próprios: KATHERINA ZACHARIAS
Idade: + de 18
Data do Depoimento: 16/05/2007
Número de Páginas: 8


Presto estas declarações em relação à família MCCANN que se encontra presentemente em Portugal. A família MCCANN é composta por Gerry MCCANN, a sua mulher, Kate MCCANN e os seus três filhos, Madeleine de 4 anos, e Sean e Amelie, que são gémeos, de 2 anos de idade.

Tal como é amplamente noticiado, Madeleine não se encontra, presentemente, com a família, encontrando-se desaparecida desde as últimas duas semanas.

Vou começar por explicar que sou casada com Savio Gaspar e que temos duas filhas, Ellena de quase 3 anos de idade e Isabella que tem agora 1 ano de idade. Estou casada com o Savio há 11 anos. Sou médica de clínica geral tal como o meu marido. Conheci o meu marido quando estávamos (Página Um) a trabalhar juntos em Exeter, há cerca de 14 anos.

Para explicar de que forma conhecemos a família MCCANN, gostaria de referir que o meu marido conhece Kate, uma vez que ambos frequentaram a Universidade de Dundee entre 1987 e 1992. Na altura, o nome de Kate era Kate HEALEY. Conheci Kate e Gerry por ocasião do seu casamento, por volta de 1998, em Liverpool. Tanto Savio como eu fomos ao casamento, pois como Savio era um velho amigo de Kate, fomos convidados para o evento.

Que eu saiba, Savio não tinha conhecido Gerry antes do referido casamento. A partir dessa altura, encontrávamo-nos como amigos, provavelmente cerca de três vezes por ano e íamos passar fins de semana fora juntos. Eu diria que chegámos a ser amigos íntimos de Gerry e de Kate.

Recordo-me que em 2002 ou 2003, o Savio e eu fomos passar um fim de semana com Gerry e Kate a Devon. Mantínhamos contacto uns com os outros pelo telefone.

Em 2002/2203 Savio e eu estávamos a morar em Birmingham e os MCCANN em Leicester.

Em Setembro de 2005, Savio, eu e Ellena, que na altura tinha cerca de 1 ano e meio de idade, fomos passar férias ao estrangeiro, a Maiorca. Fomos (Página Dois) de férias com Kate, Gerry, Madeleine que devia ter cerca de 2 anos e meio de idade e com os gémeos, Sean e Amelie, que tinham apenas meses de idade. Lembro-me que estava grávida de Isabella.

Nas férias encontravam-se também connosco amigos de Gerry e de Kate.

Havia um casal, com os nomes Dave e Fiona, cujo apelido era PAYNE, creio eu. Penso que eram casados e tinham uma filha com cerca de 1 ano de idade, chamada Lilly. Recordo-me que nessas férias, Fiona estava grávida.

Havia outro casal, com os nomes Tara e Stuart, mas cujo apelido não consigo recordar, que também estava a passar férias connosco. Tinham dois rapazes, de 1 e de 3 anos de idade, cujos nomes não me lembro. Não conhecia estas duas famílias antes de irmos de férias com elas. Assim de memória, acho que foi o Dave que organizou estas férias e ficámos todos juntos numa grande casa enquanto estivemos em Maiorca.

Estivemos uma semana de férias, no entanto, a família MCCANN e a família PAYNE permaneceram de férias durante duas semanas. Penso que Tara e Stuart, e os dois filhos, também ficaram apenas uma semana.

Passaram cerca de dois ou três dias, estando nós todos em Maiorca, em que, em termos gerais, nos divertimos (Página Três) com os nossos filhos. Possivelmente por volta do quarto ou talvez do quinto dia em que estávamos no estrangeiro, recordo-me de um incidente que ficou gravado na minha cabeça. Digo isto desta forma, pois pensei no incidente que vou descrever em inúmeras ocasiões desde essa data.

Uma noite, quando nos encontrávamos de férias, os adultos, ou seja, os casais que mencionei, estavam num pátio do lado de fora da casa onde estávamos alojados. Tínhamos estado a comer e a beber.

Estava sentada entre Gerry e Dave e penso que ambos estavam a falar sobre Madeleine. Não me recordo da conversa na sua totalidade, mas parecia estarem a discutir um possível cenário. Lembro de Dave dizer para Gerry qualquer coisa como “ela” referindo a Madeleine “faria isto”.


Ao mencionar “isto” Dave estava a chupar um dos seus dedos, empurrando-o para dentro e para fora da boca, enquanto que com a outra mão fazia um círculo à volta do mamilo, com um movimento giratório por cima da sua roupa. Tal foi feito de uma maneira provocante havendo uma insinuação explícita em relação ao que estava a dizer e a fazer.

Recordo-me de ter ficado chocada com isto, tendo olhado tanto para Gerry, como para Dave, para ver a sua reacção. Olhei em redor (Página Quatro) como se dissesse “houve mais alguém a ouvir isto, ou fui só eu”. Registou-se um silêncio nervoso nas conversas de todos os outros e, em seguida, continuaram todos a conversar.

Nunca falei com ninguém sobre isto, mas sempre senti que era algo muito estranho e que não era uma coisa que se dissesse ou fizesse.


Além disto, lembro-me que Dave tornou a fazer novamente a mesma coisa. Quando me refiro a isto quero mais uma vez mencionar que foi durante uma conversa em que ele estava a falar sobre um cenário imaginário, embora não saiba precisar o quê. Penso que tinha estado a falar da sua própria filha, Lily, embora não tenha a certeza. Ele enfiou um dos dedos para dentro e para fora da boca, e com a outra mão desenhava um círculo à volta do mamilo de uma forma provocante e sexual. Penso que se estava a referir de que forma ela, Lily, se comportaria ou o faria.

Creio que o fez mais tarde, durante as férias, mas não tenho a certeza. A única vez, além desta, em que estive com Dave e Fiona foi várias semanas depois das férias, quando Savio e eu nos encontrámos com Gerry, Kate, Dave e Fiona num restaurante em Leicester.

Tenho a certeza que ele disse o que disse e que fez os gestos que referi, mas tal poderá ter ocorrido no restaurante em Leicester, embora (Página Cinco) eu ache que foi mais tarde em Maiorca. Quando ouvi Dave a dizer e a fazer isto uma segunda vez, levei isto mais a sério.

Lembro-me de pensar se ele olharia para as meninas de modo diferente do meu ou do dos outros. Imaginei que ele talvez tivesse visitado sites na Internet relacionados com crianças pequenas. Resumindo, pensei que ele se interessasse por pornografia infantil na internet.

Durante as nossas férias andei atenta às horas do banho depois de ter ouvido Dave dizer aquilo.


Durante as nossas férias em Maiorca, eram os pais que tratavam dos banhos das crianças. Eu tinha tendência para andar perto da casa de banho, se fosse Dave a dar banho às crianças. Lembro-me de dizer ao Savio para ter o cuidado de lá estar, caso fosse Dave a ajudar a dar banho às crianças e, em particular, à minha filha Ellena. Fiz isto de forma muito clara, pois tê-lo ouvido dizer aquilo tinha-me perturbado, e não confiava nele para dar banho à Ellena sozinho.

Quando ouvi Dave dizer aquilo pela segunda vez, isso reforçou o que eu já achava em relação aos seus pensamentos sobre meninas. Durante a nossa estadia em Maiorca, Dave e a sua mulher Fiona, acompanhados pela filha Lilly, levavam Madeleine (Página seis) com eles para passar o dia, de forma a dar a Kate e Gerry um pouco de descanso e tempo para estarem com os gémeos. Ao dizer isto, não é que estivesse preocupada com a segurança de Madeleine, uma vez que ela se encontrava com Fiona e com Lilly, e também com Dave, tanto quanto eu sei.

Tal como já referi, só estive com Dave e Fiona numa ocasião, depois de Maiorca, e não falei com eles desde essa altura. Nestes últimos dois anos, temo-nos encontrado, enquanto família, com os MCCANN, de vez em quando. Isto acontece principalmente nos aniversários das crianças, altura em que nos juntamos.

A primeira vez que tive conhecimento das notícias horríveis sobre o desaparecimento de Madeleine através da rádio, os meus pensamentos viraram-se imediatamente para Dave. Perguntei a Savio de Dave também se encontrava de férias com os MCCANN em Portugal, mas ele não sabia.

Observei minuciosamente a TV, vendo a cobertura noticiosa e apercebi-me que Dave lá estava, pois vi-o, em pano de fundo, nas imagens televisivas nos primeiros dias em que Madeleine desapareceu. Com base nisto, creio que ele se encontrava de férias com os MCCANN em Portugal. Hoje, quarta-feira, dia 16 de Maio de 2007, às 17:40, entreguei ao DC BREWER uma folha A4 contendo 2 imagens fotográficas. Vou fazer referência a estas imagens como (Ref KZG/1) (Elemento probatório) que pode (Página Sete) ser apresentado como meio de prova, se necessário. Estas fotografias foram tiradas durante as férias em Maiorca. Nas fotografias, Dave está vestido com uma T-shirt branca e a mulher da fotografia corresponde à sua mulher Fiona. O homem que está a segurar o copo de vinho na fotografia é Stuart. Estas fotografias foram tiradas quando estávamos em Maiorca.


in: Processo 201/07.0 GALGS – págs. 3911 a 3915



English version can be read here.





27 comments:

  1. Who are Stuart and Tara? Where have they been all this time? Have they been identified and tracked down by the police, their statements taken? They must be asked about those holidays in Maillorca, establish if they remember those incidents, if they back-up the Gaspar statement.

    ReplyDelete
  2. Curieux qu'il fasse le mort et ne réclame pas des millions de dommages et intérêts, celui-là!

    ReplyDelete
  3. After a statement like this to the Leicester police you think they would have investigated this man right away... ceased his computer and have the children checked over without delay.
    Why was no action taken?.
    Im sure I read that he bathed other peoples kids also.....very odd as to why one would allow that and for what reason.
    This pantomime has a very sick undertone to it all.

    ReplyDelete
  4. Is it a custom in England to allow ones children to be bathed by a friend?

    ReplyDelete
  5. Sky News, commenting the CEOP video, says at the end: "Whoever took Madeleine could strike again".
    We don't know exactly who caused her death and why.But I agree this Stuart and Tara should be approached. Maybe they know more about David.

    Some weeks ago, there was an article on the Sunday Express, that at first was misunderstood by people on this site.It was ironic, talking about 2 abductors, etc.
    There are people now who don't understand Jim Gamble and who doubt about
    the good intentions of the CEOP video and about Jim Gamble's interviews.

    Jim Gamble is more than serious and he means to find the offender.
    In my opinion, he knows already who he is -whoever he might be- but he needs at least one witness.

    He can not walk around pointing to people and shouting -"It was you!"

    By now the CEOP know already the files by heart and they are not stupid.
    People who still have doubts about Gamble and the video, go back to
    The Mccanns' Marathon on this site, watch the interviews, listen to Gamble and you will find out he is really concentrate on solving this case.
    The video says "increases the risk to other children"and later Gamble says the same, in other words.

    He understands, as we do ourselves, how much at risk other children are.
    And they are, we al know.
    There is no cure for child offenders.
    Once a child offender, forever a child offender.

    ReplyDelete
  6. I think the reason to protect the Mccann's falls somewhere between the paedos and the swing with Freeport used as a key to shelve the investigation as quickly as they can. All this politicians have dark sides on their lifes to hide and this can be very well used by rats as Mitchell and Gerry. This is why when they get troubles with justice, they always hire the same lawyers. This lawyers are the ones which know everything... then, they have to jump from case to case and from friend to friend, to close all the windows and tied any side which tend to get out of the set. It is a MAFIA!

    Percebi mal, ou da leitura de alguns posts ontem, a proposito do livro de GA na Alemanha, podemos concluir que a livraria que vendia o livro seguiu as indicacoes da Carter-Ruck e resolveu substituir o livro por um escrito por alguem ligado aos Mccann onde acusa a PJ de ser corrupta? Se e verdade... nao ha duvida que neste caso, as mais altas insituicoes portuguesas deviam pintar a cara de negro por alimentarem e nao serem capazes de travar a mentira e a total inversao de valores.
    Socrates, foi a Alemanha participar nas comemoracoes da queda do Muro de Berlim. Tera tido cara e estomago para engolir um livro assim, que e o reflexo, a imagem, o cartao de identidade das politicas que ele incrementa e da forma como ele insulta e deixa que outros insultem o pais? JA SEI... O LIVRO ESTAVA EM ALEMAO e se ele o viu NAO PERCEBEU!! Estava mais interessado nas salsichas alemas que a sra. Merkell tinha prometido para o jantar. Portugal que se LIXE, desde que o PGR e o STJ segurem o boi da " face oculta" e facam a limpeza a seco para que estao incumbidos, que interessa se os portugueses na Alemanha, em Inglaterra, na Espanha, na Holanda ou em qualquer outro pais sao olhados de lado e com desdem pelos seus colegas de trabalho que acham que eles serao sempre os cidadaos de um pais menor onde a corrupcao e o desgoverno e tao grande que ate um casal de pateticos e negligentes pais ingleses tem poder para calar policias, obter resultados de um tribunal em tempo record e sem audiencias e controlar toda a justica e os Media. QUE VERGONHA, para um PM cujo nome desengrandece o do grande filosofo grego.
    Salman Rushdie e os seus Versiculos satanicos, teve de incendiar o mundo muculmano para ver o seu livro proibido em alguns paises. Nao teve o livro censurado nas democracias do ocidente, nao foi silenciado nem pagou indemnizacoes. Nao baseou as suas conviccoes em factos, apenas na sua interpretacao do mundo apesar dos muculmanos considerarem que tais conviccoes sao blasfemia e por isso se verem insultados, difamados aos milhoes.
    Dan Brown e o seu Codigo D'Avinci, incendiou as hostes catolicas mas nao deixou de ser um best-seller, amado por uns, odiado por outros, acima de tudo respeitado e analisado a lupa por quem se dedica a estudar estes paradoxos.
    So em Portugal, um pais que os actuais politicos se encarregaram de colocar no mapa das anedotas e do campeonato da corrupcao, um par de pais negligents tem mais poder que o mundo muculmano em bloco e do que a Igreja catolica.

    Se acaso existe este livro Pro-Mccann, vendido abertamente pelo mundo fora, de autoria duvidosa e a defender valores duvidosos, devemos traze-lo para aqui, discuti-lo e desmonta-lo ate a exaustao para depois o servirmos devidamente embrolhado na Bandeira Portuguesa, ao PM, ao PR, ao PGR e ao Presidente do STJ com a mensagem: " OBRIGADO POR TAO ACERRIMAMENTE ENTERRAREM O PAIS, A LIBERDADE E A DEMOCRACIA POR QUE TANTOS ANTEPASSADOS NOSSOS LUTARAM E PERECERAM".
    Parafraseando Manuel alegre e os seus poemas no exilio, que Socrates parece ter esquecido ou alguma vez ter lido:
    " HA SEMPRE ALGUEM QUE RESISTE,
    HA SEMPRE ALGUEM QUE DIZ NAO!!!!"

    ReplyDelete
  7. "24 Horas" On-line edition was up-dated. No mentions of GA debits. That mean's... the paper article was LIES TO SALE PAPER. Pooooooor journalism from a paper which fits day after day a tabloid classification with lies and sesacionalism. They learn quickly with SUN and all the Express group in UK. But, in portugal a paper like that will not survive... their public is addicted to publications like "Maria" and her sisters... and there is no money to buy every rubbish.
    Since Levy is working for them and he claims to move very well in Rothley, Leicester and all UK departments, WHY NOT START AN INVESTIGATION ON MCCANN'S PRIVATE LIFE? WE want to know how health are their finances after all the baker's runaway and the public start fedding-up with donations to a non-charitable Fund which nobody knows where the money go?
    If you have a spare money and intend to help somebody, think on the childs victim of cancer, on the childs victim of diabetes, abused, keeped on social care because they lost their parents in tragic situations. Think on the childs born with Down Syndrome, with mental and phisical disabilities.... INSTEAD OF DONATING TO A PAIR OF NEGLIGENT PARENTS TO FEED A TOP AND MILIONNAIRE TEAM OF LAWYERS which wants to frame the world... HELP CHARITABLE ASSOCIATIONS WHICH MAKE MIRACLES TO SURVIVE AND BRING SOME DIGNITY TO THE LIFE OF THOUSANDS OF CHILDS. They deserve our respect and support. Not the Mccann's... two middle class high educated doctors which don't even need to fight to get a job close to their home with a high standard salary.
    What they do, was a insult to trillions of people in the world which lost their jobs, their houses and get their lifes fallen apart because they don't have ennough money to cover what they need to survive.

    ReplyDelete
  8. joana,
    Mandei o link da Peticao em portugues, para amigos que dizem que nao conseguem entrar. A pagina da erro.
    Podem estar a perder-se algumas assinaturas.
    Bom dia e bom trabalho!

    ReplyDelete
  9. i think the abduction and neglect was to cover up some thing more serious,and this stuart and tara need to be questioned if they havent allready,but i fear that this will not be done

    ReplyDelete
  10. I have taken this from Jill Haverns site. I had not read this statement before. I find it hard to think of a man speaking of a 3 year old in this way. Also Jon Corner. Do men speak of children this way? Put these descriptions along with Dr.K.Gaspars statement and I have a very uneasy feeling.

    xxxx

    DC 1485 Messiah: "Okay. I’d like you to describe Madeleine to me. What sort of a child she is and you know how you see her.”

    Dr David Payne reply: "Mm, err Madeleine’s err a very striking err beautiful child, I’d almost if I want a better phrase call her doll-like, you know she was very, you know I think, you know very unique looking child err, she’d got very pretty, you know blonde hair err in a bob, she was quite a petite err child and you know she was very bubbly, very err you know she was a very good child to, to interact with. She was very bright, you could have a lot of fun with Madeleine err and you know she, she was, you know Kate and Gerry’s, you know pride and joy. They’d had a lot of trouble conceiving, you know with IVF and everything and you know Madeleine was their miracle. She was obviously very unique with the fact that she’d got the, you know the iris defect err but you know she was certainly a happy go lucky child you know she was, she would interact with the other children very well, as I said on the other, earlier recording, you know she played very happily with Lily and you know indeed the other children. She was, you know, very, she is a very beautiful child and good fun.”

    DC 1485 Messiah: "Mm.”

    Source: Maddie: The police DVD Files

    Katherina and Arul




    Jon Corner


    “So beautiful, astonishingly bright, and I’d have to say very charismatic. She would shine out of a crowd,” family friend Jon Corner says of the child. “So—God forgive me—maybe that’s part of the problem. That special quality. Some bastard picked up on that.”

    Source: Vanity Fair

    Payne also speaks of Madeleine in the present and past tense which I also find rather strange.



    .

    ReplyDelete
  11. Ironside - exactly - who would talk about a 'missing' child in the past tense? Only someone who knows she is no longer alive, in my opinion! The McCann's must be very cross with these friends who believe Madeleine is no longer findable! Why haven't they sued them yet?

    Nancy

    ReplyDelete
  12. Ironside,

    Yeah, the guy's description of Madeleine is sick! But also revealing is the fact, as you mentioned, he always referr to Maddie in the past tense. In his last sentence, he notices he has made that mistake all along and corrects himself: "She was, you know, very, she is a very beautiful child and good fun."

    Jon Corner came to a sensible conclusion.

    I do find it odd that the British police doesn't confront this person and Gerald McCann with the Gaspar's statement. If CEOP has the eyes on the ball, what are they waiting for?

    ReplyDelete
  13. Guerra 4. The bathing thing is something that has always bothered me. Ok, friends do help each other out, but it is far from normal for a man to offer to bath the kids.

    ModNrodder, if you are still around, I read what you wrote on another link regards not being able to provide evidence of an abduction and I accept that, as none of us has any conclusive evidence. However I would be interested in your opinion (or your excuse to defend the McCanns) why they did not include the Smith sighting of someone carrying a child in their own reconstruction. If they really believe M was abducted surely this sighting was vital information. They were able to give a far better description of the person than JT's ever changing one. It is this issue alone that is making me think the worst of them.

    ReplyDelete
  14. How Jon Corner could go into such raves about Madeleine being 'very beautiful' I don't know. From the photos we've seen, Madeleine was an attractive little girl, but no more so than most little girls of her age. "Beautiful' denotes something special if talking about looks and this simply doesn't apply; Madeleine was too much like her mother to be considered beautiful.

    This trying to pass Madeleine off as having beauty, charisma, a 'special quality' seems quite absurd, as absurd as saying her favourite books were Harry Potter (a 3-year-old? I ask you!) If these adults who rave about these supposed special qualities took time to think about the one thing Madeleine truly was, ie vulnerable, they'd maybe talk a bit more sense. She was a vulnerable child, left to fend for herself and subject to all sorts of possible dangers, in a dark unlocked apartment in a strange place.

    PS Using the past tense and being overly complimentary about someone are things commonly done when a person has died. It's noticeable that various friends and relatives were doing this at times shortly after Madeleine disappeared.

    ReplyDelete
  15. Anónimo 6

    Tenha calma homem, a sua raiva pelo Primeiro Ministro está a toldar-lhe a capacidade de discernir. Você está a meter tudo no mesmo tacho, estilo "caldeirada à fragateira". Claro que existem "colheradas" políticas neste caso, sobretudo pela parte do amigo de Gerry, Gordon Brown. Ma o meu amigo anónimo #6 vem aqui vomitar ódio apenas contra o José Sócrates e a classe política (ou apenas contra uma côr?). Você tem razão em algumas coisas que diz mas a forma é um pouco virulenta e costuma dizer um ditado chinês que " O que sorri e não se enerva é sempre o mais forte." É por isso que nós estamos aqui para resistir e dizer não, mas de forma serena. O espumar de ódio não ajuda e só destrói.

    ReplyDelete
  16. I flagged up David Payne and Jon Conner's descriptions of Maddie on 3A. IMO, these men are not right in the head! It's these people Jim Gamble and CEOP should be investigating IMO!

    ReplyDelete
  17. In reference to Dimsie, post 14.

    I agree with you that Madeleine was a pretty child, but within ordinary bounds. She was not stunningly beautiful, she was a sweet, pretty child. I too noticed that in decsribing her the family friends raved about her beauty and brilliance. I also remember when the terrible tragedy of James Bolger happened in the UK that family and friends describing that little boy (who was dead) used the same hyperbole. One relative described James on the news as being "the perfect child." He was a kid like any other, but dead he became perfect. This makes me wonder about those ascribing perfect beauty and brilliance to Madeleine.

    Odd, isn't it?

    ReplyDelete
  18. Fernis,

    Nao comungo da sua opiniao em relacao ao post 6. Aqui ninguem tem raiva do PM. E um facto que o caminho que o caso Maddie tomou, e o resultado das jogadas do PM, que podem ter sido boas para as suas causas pessoais, MAS FORAM UM DESASTRE PARA O PAIS. E como, quando foi eleito, foi para servir o pais e nao as suas causas pessoais, pelo menos foi com essa conviccao que quem votou nele, o elegeu, devia ter tido pelo menos um pouco mais de respeito pelos eleitores.

    Alem disso, seria bom recordarmos que metade do embroglio em que Amaral anda metido podia ter sido evitado se tivessem indicado um Porta-voz da PJ a altura de falar com os Media ingleses e de defender os interesses da investigacao portuguesa, e se tivesse havido da parte das autoridades portuguesas uma reaccao rapida e inequivoca aos primeiros artigos dos jornais que em vez de se dedicarem a informar, na ausencia de noticias, faziam primeiras paginas com manchetes a destruirem e a denegrirem a imagem do responsavel pela investigacao. Os insultos tomaram tal dimensao, que a dada altura Parson's, um cronista ingles, nao se coibiu de insultar o Embaixador portugues em Inglaterra com improperios pouco dignos de alguem com um pingo de educacao. E qual foi a reaccao das autoridades portuguesas? nenhuma, para variar. Foi a opiniao publica inglesa e os imigrantes portugueses pelo mundo, quem se indignou e reclamou perante o " Press comission" ingles, obrigando o sr. Parson's a retratar-se e pedir desculpas.

    ISTO SAO FACTOS E CONTRA FACTOS NAO HA ARGUMENTOS. O pais tem hoje a credibilidade que o seu PM lhe deu e Amaral sabe bem do que falamos aqui porque sofre na pele, os efeitos do abandono e da inoperancia do estado portugues. Cont.

    ReplyDelete
  19. Fernis, (Cont)
    Olhemos para os cenarios com que os dois paises envolvidos no caso se depararam, e para as respostas que cada um deu:

    - A Inglterra estava perante a situacao de um grupo de pais negligentes a quem tinha desaparecido uma crianca e que desde cedo provou inconsistencias na historia que contava, dificultando a investigacao. Apesar disso, o estado ingles pos a disposicao do casal, Porta-vozes ao mais alto nivel, procurando desbloquear cada obstaculo.

    - Portugal, apresentou para resolver o caso, uma equipa de investigadores competentes, empenhados e com provas dadas ( so assim enquadro a nomeacao de Guilhermino Encarnacao e G. Amaral porque n/ acredito que nomeassem incompetentes p/ um caso tao delicado). E o que fez o estado portugues? Abandonou os investigadores a sua sorte, que nao tinham apenas que lidar com os tramites da investigacao no terreno, mas tambem com as fugas de informacao e com os insultos e a perseguicao por parte dos Media ingleses e de alguns tabloides portugueses, a reboque dos outros. A dada altura ate parecia que eram os inspectores os que estavam a ser investigados. E claro que perante tantos erros do estado, a dada altura, a paciencia de Amaral esgotou-se e o Inspector deu lugar ao homem... reagiu... e foi afastado. Podem sempre critica-lo e dizer que devia ter cuidado e evitar reagir assim. Nem sempre, conseguimos controlar as nossas reaccoes, sobretudo quando percebemos que remamos contra a mare. Por tras do Inspector tambem esta o homem com as suas emocoes e uns dias mais nao que nim.
    O ESTADO PORTUGUES ABANDONOU SEM DEFESA UM CIDADAO SEU, INSULTADO NO EXERCICIO DAS SUAS FUNCOES, quando estava a defender os interesses do pais. E agora, alem do abandono, persegue-o e retira-lhe direitos fundamentais consagrados na constituicao, o direito a Liberdade de se exprimir e o direito a defender-se judicialmente.
    Se reconhecer isto e demonstrar raiva para com o PM...sinceramente!! Ele que se redima e mostre ao pais que errar e humano, repondo a verdade e re-abrindo a investigacao do caso Maddie. Que explique ao pais porque e que o processo contra o livro de Amaral consegue obter resposta do tribunal, sem audiencias, no prazo de 2 meses com ferias judiciais pelo meio, enquanto outros se arrastam pelos tribunais anos a fio. Que o Ministerio da justica explique ao mundo, como e que uma decisao do tribunal de Lisboa pode ser aplicado e ter efeitos em outros paises que nao Portugal. Parece-me estar a haver aqui, um abuso de autoridade da Carter-Ruck e dos seus advogados que se julgam os novos senhores da verdade e do poder absoluto. E Portugal, again, ignora a caravana que passa.

    ReplyDelete
  20. Olhando para os depoimentos de Payne, fico logo com os olhos tortos. Estranhos adjectivos para um homem classificar a beleza e o carisma de uma crianca de 3 anos recentemente desaparecida.


    E o que sera que ele quis dizer com as expressoes:

    "she was very bubbly, very err you know she was a very good child to, to interact with. She was very bright, you could have a lot of fun with Madeleine".

    De que interaccao e de que divertimento estaria a falar Payne? Atendendo a que estava a fazer um depoimento para um interlocutor adulto, estava a falar de interaccoes com adultos e divertimentos com adultos? NAO PARECE ESTAR A DESCREVER, NESTAS FRASES AS BRINCADEIRAS DE MAELEINE COM AS OUTRAS CRIANCAS.

    Arrepiante, se considerarmos um contexto de provavel pedofilia.

    Nao ha duvida que estes depoimentos precisam de mais esclarecimentos. Ate pode ser que tenham sido apenas um conjunto de palavras erradas no momnto errado. mas la diz o ditado " PELA BOCA MORRE O PEIXE".

    ReplyDelete
  21. Anónimo #18

    Agora sim, estou 100% de acordo com estes argumentos e subscrevo-os inteiramente. Apenas devemos lembar-nos que em Portugal existem separacão entre os poderes político e judicial, embora muitos vezes isto não seja aparente.

    ReplyDelete
  22. I agree with you ShuBob, but what's the bet that the Tapas friends will be the last ones he is looking at.

    It wouldn't surprise me if he doesn't have somebody like Murat in his sights, having been requested by certain people to reinvestigate him.

    You know, look anywhere but don't look at the McCanns and their friends, even though they knew the doors were unlocked and the child alone for the taking. If Murat was suspect, then why weren't they, even more so?

    They have been given a great big PASS in this case, and should seriously be reinterviewed, and not about timelines.

    ReplyDelete
  23. Anonymous @ #22, you may not be aware that Gamble's men at CEOP profiled Murat in the early days after Lori Campbell and the Tapas members had pointed the finger at him and they (Gamble's men) concluded that Murat matched the profile of Maddie's raptor by around 90% :-o. So, Gamble was one of the people who contributed to the persecution of Murat!

    I'm trying to be positive re Gamble's motives in this latest appeal but I cannot possibly ignore his past conduct and his closeness to the McCanns pre-arguido!

    ReplyDelete
  24. Right ShuBob, thanks for the info.

    It figures.

    Why am I not surprised.

    Just how many more people do the McCanns have in their pockets.

    ReplyDelete
  25. Este caso ainda está a dar assim tanto que falar em Inglaterra? Encontrei o seu blog por acaso e gostei, obrigado por partilhar estes documentos!

    ReplyDelete
  26. Here's what Martin Brunt wrote about Jim Gamble in a blog entry last year:

    --------------------------------------------------------------------

    A Gamble Too Far...

    Martin Brunt September 09, 2008 1:27 PM

    Jim Gamble, the genial Irishman who heads the Child Exploitation and On-line Protection centre, is often accused by cops of being a self-publicist.

    CEOP was the first British law enforcement agency to send staff to Portugal to help with the Madeleine investigation.

    I mention this only because I think Mr. Gamble may have gone a little too far this time.

    As I strolled through Westminster today I saw an ad for CEOP...emblazoned in day-glo letters on a police horse.

    No prizes for guessing which part of the beast's anatomy was chosen to promote the organisation, a decision which will give delight to Mr. Gamble's detractors.

    http://blogs.news.sky.com/lifeofcrime/Post:20d3aae8-3e3a-482e-9ba3-c809be8486ea
    -------------------------------------------------------------------

    So why was Gamble quick to send his men to Portugal at the time? What does he know?

    ReplyDelete
  27. Am waiting for somebody to come up with the so called 'confession', that is said to have been confessed to them in confidence.

    Yet, it is really a load of lies.

    Like, do you remember the woman who said that Murat used to take his eye out and show it to her and others.

    Then it turned out Murat doesn't have a false eye, just something wrong with his eye.

    Yet, she was believed by many at the time.

    Let's face it, what is happening here is a vehicle for any liar who wants to point the finger at somebody and end up making their life hell.

    If people have any evidence at all, it is the police they should be contacting, not people associated with the McCanns.

    ReplyDelete