15 December 2009

Peregrinação em Terras Lusas


Casal McCann à saída da Igreja da Luz, a 12 de Maio de 2007, 9 dias depois do alegado rapto

por Antonieta Janeiro

Engana-se quem pensar que os famosos Doutores McCann se deslocavam a Portugal para a primeira sessão do Processo contra o Dr. Gonçalo Amaral sobre a providência cautelar interposta, devido a «impropérios» contra eles no livro «Maddie, a Verdade da Mentira» .

Traziam mais na bagagem: além de mais um processo contra Gonçalo Amaral (desta vez por alegadamente mentir à Justiça quanto a bens e salários auferidos), traziam em mente uma entrada gloriosamente hollywoodesca , ofuscados por flashes, assoberbados com perguntas, com pedidos de autógrafos, com enxames de jornalistas, canais de televisão, público anónimo e um banho de multidão semelhante aos de 2007.

Vinham acompanhados de advogada portuguesa, que se dizia em profundo estado de stress.

Mas Deus escreve direito por linhas tortas ... e o «Caso Maddie» foi contaminado pelo vírus H1-N1!

Além da frustração de terem entrado num Tribunal para nada, sentiram a frustração maior de não terem a esperá-los ninguém que lhes desse estatuto de vedetas . Bem pelo contrário!

A vedeta, desta vez, era o homem contra quem eles votaram todo o ódio do mundo, por poder conseguir vir a provar a «Verdade» da(s) mentira(s) que eles forjaram pelo mundo inteiro.

Os cartazes que se viam ao sol aberto de uma manhã de inverno eram de apoio a Gonçalo Amaral.

Não havia uma só palavra «maddie», «mccann», «fundo», «busca». NADA!

Havia um ramo de cravos vermelhos que lhes foi oferecido, mas cujo significado eles desconhecem - foi o «presente envenenado».

Visivelmente tensos, desconfortáveis e decepcionados, avançaram com o «plano B» : A PEREGRINAÇÃO AO PASSADO.

Era, afinal, isto mesmo que os McCann queriam - MEDIA e PROPAGANDA.
Não conseguiram em Lisboa... rumaram ao Algarve!

Infelizmente, aquela teoria de que «o assassino volta sempre ao local do crime», parece aplicar-se a eles.

Voltaram ao roteiro macabro da igreja e das rochas na praia.

Foi bem audível, à porta do Tribunal, o acto falhado de Kate ao dizer que Maddie tinha direito a um funeral decente. «...Madeleine has the right to a proper ...uhm...a... a proper ... a proper... search»

Deus seja louvado! Onde é que (neste contexto) o adjectivo «proper» se aplica ao substantivo «search»?!?
Haverá, por acaso, «buscas adequadas», «buscas decentes», «buscas devidas».... ??????????

Se tivesse hesitado no adjectivo «right», «accurate», etc., antes de dizer «search» ... ainda vá, tanto mais que ela estava a falar com fluência. Não estava procurando o adjectivo exacto para definir uma ideia ou um conceito.

Agora PROPER ??????????????!!!!!!!!!!!!!!!!!

Depois, na Aldeia da Luz, teve outro deslize, ao declarar que era ALI que se sentia mais próxima de Maddie.

Nunca passou despercebida a saga da chave da Igreja, as orações a qualquer hora do dia ou da noite, sempre entrando e trancando-se por dentro para meditar.

Em casos de extrema agonia, admite-se que o pároco de qualquer igreja faculte a entrada fora de horas para alívio e apoio moral de algum paroquiano.

Mas este não era o caso.

E tão estranho e perturbante se tornou, que o próprio Bispo da Diocese local teve que intervir e mandar suspender todas aquelas meditações especiais e à porta fechada.

Isto passou-se, creio, antes de terem alugado um carro e mudado de apartamento.

Pois agora, sem chave privativa, lá vai Kate McCann em peregrinação à Praia da Luz, detendo-se nos dois locais onde, segundo ela, se sente mais próxima de Madeleine - a Igreja e as rochas da praia.

A seguir aparece na imprensa britânica um story-teller a fantasiar «grutas», «alçapões», «esconderijos», provavelmente guardados por gigantes, monstros, fantasmas e duendes, num raio de 10 milhas do Ocean Club, citando exemplos como as Austríacas raptadas, violadas e emparedadas durante anos, sem reparar que essas eram adolescentes e que Maddie era uma menina-criança.

Para um pedófilo, não há diferença.

Mas para um tarado sexual que esconde a sua presa exclusiva, há diferença entre uma adolescente e uma criancinha.

E há outra grande, grande diferença, também.

Estamos todos inseridos na grande Aldeia Global da Europa.

Mas há características que distinguem um povo Latino e Peninsular de outro Anglo-Saxónico.

É um insulto à nossa Cultura e às nossas Instituições o que meia dúzia de Anglo-Saxões têm andado a fazer pelas nossas Costas Lusitanas.

Lisboa, 12 de Dezembro 2009


translation to follow



18 comments:

  1. Excellent article

    "O assessino volta sempre ao local do crime"
    Yeah....a great classic,isnt it? But they could not have access to the flat: the owner was Unfoundable.....

    "Madeleine has the right to a proper...uhm...a...a proper...proper search"
    ....err...uhm..tut...err...you know... havent you spend millions in this global "search"? Where are the result? Where is Madeleine? in the sea?start diving,guys,because this is where the poor little soul is. YOU told us rather clearly this weekend.
    What you really wanted to say is that Madeleine has the right to a proper BURIAL and grieving....yes,for once I agree.
    Spill the beans,will ya?Stop torturing HER MEMORY x(

    ReplyDelete
  2. Gerry's face certainly painted a different picture as he ignored reporters in PDL a couple of days ago. On 12 May 07 the hare was well ahead of the tortoise but now the tortoise is catching up. Sometimes legal cases can only be won by wearing down the opposition over a long period of time.

    ReplyDelete
  3. To the dear (enemies)friends who continue to send unpleasant and insulting comments, I advise you to try yoga, perhaps meditation will help you overcome those frustrations. On a side note I would like to thank you for reading this blog, wish you and your families a joyful and happy Christmas.

    ReplyDelete
  4. Penso que a campanha fabricada pelos mccann está muito perto do fim.Já não há muito mais por onde se possa desenvolver. A opinião pública está cansada dos apelos, está revoltada com o tratamento especial a que estes pais e sua criança sempre foram sujeitos em detrimento de outros pais em sofrimento por filhos desaparecidos, está desconfiada e admirada pela insistência do policia responsável pela investigação.Os avistamentos nunca dão em nada.Os "suspeitos" nem são nem deixam de o ser.Os pais da criança parecem cada vez mais ganaciosos e mesquinhos aos olhos da opinião pública...
    Acredito que quem os tem protegido e ajudado não vai conseguir fazê-lo por muito mais tempo.Quando a corda que têm segurado lhes começar a ferir as mãos eles largam-na.
    A meu ver a única maneira de acabar com esta farsa é levar os seus protagonista à exaustão física, emocional e financeira.E aí podemos todos ajudar, cada um à sua maneira.

    ReplyDelete
  5. Joana, the collor of your hair is an exception.

    How I would love Kate to answer the 48 questions.

    ReplyDelete
  6. Did the McCanns get the Holy Communion last Sunday at the Luz church?
    As far as I saw on a video Sky News, the priest was not Pacheco.
    I wish it was him and we could have seen what he would have done if the couple would have approached him, expecting a Host.
    Because they did not go back to the church after being made arguidos.They left Portugal two days later.

    Astro lives in Portimao, 20 minutes from Luz.
    Maybe he/she could check on this detail and find out if the other priest belongs to NS da Luz church.
    And if the Mccanns took the Holy communion last Sunday.

    ReplyDelete
  7. Muito BOM!!!!!! Obrigada!
    Leiam também o editorial da TV 7 dias que saiu hoje (comprada,felizmente, por ter tido uma daquelas dores de dentes).Está assinado por JP Canelas.
    Gostei e recomendo,sinceramente.

    Vou copiar este artigo mas claro que especifico de onde vem.
    mcr

    ReplyDelete
  8. IMHO these pictures speak be itselves, more strong than a text..

    ReplyDelete
  9. Why not use "Porter five forces analysis" ?
    Diagram Items:
    1-5A
    2-Rocks
    3-Church
    4-Sea
    5-??

    Question:Plot it

    ReplyDelete
  10. Gostei do tom mordaz com que a Antonieta aborda a "Peregrinação em Terras Lusas" do casal McCann. Pela sua hipocrisia, fingimento e completo desprezo pelos outros, merecem todas as "ferroadas" que lhes demos. E haja alguém que lhes diga que cada visita que nos fizerem é mais um insulto, e fica a ameaça de que levarão com mais alguns cravos vermelhos em cima.

    Espero por Janeiro, quando ouvirão pela boca das testemunhas de Gonçalo Amaral , aquilo que não querem ouvir dele directamente, porque Moita Flores e os outros não vão eles calar.

    Mas olhando para estas célebres fotos fico confuso. Isto é afinal uma tragédia ou paródia?

    Joana, ouvi dizer que a Sandra Felgueiras esteve de novo no programa Praça da Alegria a falar sobre esta última visita dos McCann. Sabe alguma coisa?

    F. da Finlândia

    ReplyDelete
  11. i can very slowly see the smile being wiped from your smarmy faces.
    i have never felt hatred for anyone before in my life that i feel for you two of child neglecting people ..i cant call you parents
    because decent loving parents would never have left them to go out on the ****or would ever say say IT WAS OUR HOLIDAY TOO

    ReplyDelete
  12. Repito: excelente! Soberbo!Acutilante!

    o meu blogue é blogue de cópias....não é por mal.Lá coloco em português e em espanhol para aqueles que,tal como eu,assim percebem melhor.Se carregarem no título de hoje....é aqui que vêm dar.Penso ter sido correcta.
    deixo o link porque,lá está,copiei o editorial da TV 7dias de hoje.

    http://mariacpois.blogspot.com/

    ReplyDelete
  13. Plus Anonymous 10

    Ah!! and internal/external environment

    Tapas 10! (factorial mathematical concept)

    Parabens Joana pelo saber SER e ESTAR

    RM

    ReplyDelete
  14. Yes, I've seen the pictures more times than I care to remember and every time I see them I wonder what the people actually there standing outside the church felt about it. Didn't they think it was strange that these McCanns were laughing like a couple who'd just won the lottery? Weren't they shocked?

    Has anyone ever come forward from the people who were looking on to tell us how shocked they were? I've never seen a post by anyone who was actually there.

    Looking at the pics again, the people around them don't seem to be very shocked.

    Inexplicable behaviour, not only from the McCanns but the people standing around them too.

    T4two

    ReplyDelete
  15. Yes, Kate McCann I would agree that Madeleine has the right to a proper funeral if that was what you nearly said.

    Who would want their child to be buried in a hole in the corner, like a dog.

    ReplyDelete
  16. Excelente descricao de uma peregrinacao feita por indigentes cuja fe se resume a um deus: EUROS, EUROS!!
    Tambem comungo da opiniao de alguns que acreditam que com esta estrategia, os Mccann ja nao vao a lado nenhum e dificilmente calarao um policia, que aos olhos de Portugal se vem transformando numa Padeira de Aljubarrota ou numa Maria da Fonte. Mccann's " Your time is over... You reach the end of the line".
    Infelizmente, em Portugal, a perseguicao a G. Amaral parece estar a ser usada por um certo partido no poder para intimidar e pressionar PJs no activo e juizes, tentando passar a mensagem perversa do que pode acontecer-lhes se mexerem nas pontas quentes da Face Oculta, Freeport, BPN ou Casa Pia. Ate podem trucidar investigadores amarrados pela necessidade de manterem o seu emprego e o seu salario. Mas nao enganarao 10 milhoes que assistem, por enquanto anestesiados, a tanta corrupcao. Tarde ou cedo, se o caminho nao mudar, um destes actores- Mccann's ou politicos- corre o risco de se cruzar com a copia perturbada do agressor de Berluscconni... com mais pontaria e outro tipo de catedrais.

    ReplyDelete
  17. I am still stunned by these photographs even after seeing them so many times. Their grief and shock and fear seemed genuine on 4th May, although it is obvious from the fact they never searched for Maddie that this was grief and shock at her death. But how did they recover so quickly? I still have all my children, but I often return in my mind to near-misses and near-accidents which can still reduce me to a quivering heap over 20 years later. I'm sure most parents do this. And their birthdays are the days when you feel most nostalgic of all. How could they possibly act like this on the little mite's 4th birthday which she never got to reach, and only 9 days after she was reported missing?

    ReplyDelete