23 February 2010

Providência Cautelar dos McCann: Citações dos Advogados de Defesa



As seguintes citações provêem de apontamentos registados in loco no tribunal da 7ª Vara Cível, no Palácio de Justiça em Lisboa, no dia em que as alegações finais foram apresentadas pelos advogados de defesa das quatro entidades visadas neste processo e pela advogada dos McCann. A ordem de publicação das ditas citações segue a ordem em que foram apresentadas em tribunal, primeiro o Dr. António Cabrita pela defesa do Dr. Gonçalo Amaral, depois a Dr.ª Fátima de Oliveira Esteves em representação da Editora Guerra e Paz , depois o Dr. Miguel Coroadinha pelo canal de televisão TVI e finalmente o Dr. Henrique Costa Pinto pela Valentim de Carvalho filmes.

As alegações finais da Dr. Isabel Duarte, a última a apresentar a sua argumentação, foram particularmente difíceis de anotar. De realçar que na arrazoada espalhafatosa e entre as leituras na integra da carta da Kate McCann em 2008 ao segundo coordenador da PJ, Paulo Rebelo e a de uma crónica de opinião de Pedro Mexia, a advogada do casal McCann acusou a audiência, bloggers e média presentes, bem como os advogados de defesa de serem ‘abutres e vampiros’. Acusou ainda um Inspector da PJ de ser ‘mentiroso’, e não se coibiu de tentar ridicularizar o Dr. Gonçalo Amaral. As alegações desta senhora já foram difundidas pela própria em várias entrevistas dadas a múltiplos canais de televisão bem como sob a forma de comunicado de imprensa (ver aqui, aqui, aqui e aqui), não nos parecendo necessário, por isso, voltar a repeti-las.


Dia 14 de Janeiro de 2010

Citações das alegações finais de Dr. António Cabrita, advogado de defesa de Gonçalo Amaral

É pouco saudável a obsessão dos McCanns acerca da filha estar viva, a recusa de admitir que pode estar morta.

A retirada do livro e do DVD corporizam esta obsessão.

O que deve preocupar é a decisão judicial de proibir discutir acerca da situação, comentar ou dar opinião. Em toda a parte toda a gente comenta tudo, não se pode impedir isso. Não se pode proibir a discussão de um processo arquivado.

Este assunto é demasiadamente sério para ser tratado com leviandade. Não se pode proibir como noutros tempos (ref. livros queimados na Universidade de Berlim).

Porquê atacar este livro?

Outros livros se escreveram sobre o caso, por exemplo "A culpa dos McCanns" ou "Maddie 129". Apesar do primeiro ter na capa a palavra "culpa", não foi atacado. Porquê?
Porquê este livro? Porquê o Gonçalo Amaral?

Porquê pedir a apreensão e destruição do livro passado mais de um ano? Precisamente na altura em que se negociava a tradução e publicação deste livro em Inglês.

Talvez porque o que se diz neste livro se aproxime perigosamente do que é a verdade.
Talvez porque Gonçalo Amaral é um investigador reputado, e tem conhecimento de muitas coisas.

António Cabrita lamenta a subserviência dos Portugueses: nem sequer interpretam, mas sim aceitam a interpretação dos outros.

Todo o processo está enfermo de provincialismo, de subserviência atroz.

Basta ler o livro para ver que o que aqui está é a história de uma investigação, ninguém a pode apagar.

O despacho de arquivamento diz, na folha 4647, que "não foi conseguido qualquer elemento de prova para formular qualquer hipótese... nem enunciar... viva ou morta, como parece mais provável"

O livro não diz outra coisa: ‘é provável que...’.

Mas o que ofende os McCann é o despacho de arquivamento, que diz "Tendo em conta depoimentos... contradições... reconstituição... seguindo importantíssimos detalhes... proximidade de Jane Tanner em relação a Gerry Mccann e Jeremy Wilkins quando viu alguém, a carregar acriança... a situação relativa à janela aberta, o movimento das cortinas... requeriam uma reconstituição... o facto de ser muito difícil reunir as condições para entrar no apartamento... o facto de as recusas (ou falta de solidariedade dos amigos) de fazer a reconstituição não foram justificadas... Isso inviabilizou a investigação.”

Os McCann disseram que vigiavam o apartamento de meia em meia hora, mas no dia 1 de Maio as crianças choraram durante mais de uma hora.

Kate deixou os gémeos sozinhos no apartamento para ir alertar os amigos; os gémeos nunca acordaram nem se mexeram no meio de toda a agitação.

A distância e a falta de visibilidade do apartamento a partir do restaurante
Pode-se concluir que se desapareceu, e de facto não foi possível encontrá-la, não foi como contaram.

Há ofensa no livro?
Ou no despacho de arquivamento?

Curiosamente, o despacho foi ocultado no pedido da providência cautelar.

É do entendimento perverso dos McCann que a partir do arquivamento ninguém pode dizer nada que contradiga a tese deles. Não é assim em democracia. Sobretudo quando se contam histórias que se apoiam totalmente nos factos duma investigação.

Tenho vergonha de ser português.

No 1 de Junho 2007, um detective britânico interpretou o testemunho de Gerry McCann sobre a maneira como dormia a filha... como empenhamento em transmitir uma imagem positiva.

António Cabrita refere-se e lê o relatório «extremamente confidencial» de Lee Rainbow da «National Policy Investigation Agency» que recomendou investigar o casal por causa das contradições nas suas deposições : “a família é uma pista que deve ser explorada” e que considera que “se devia investigar não só o rapto como também a morte da criança”.

Para obter da decisão de censura, baseada em pressupostos, houve factos omitidos na providência cautelar. Por isso foi escandalosamente omitido o DVD.

Sempre se fez passar para a imprensa a ideia de que Gonçalo Amaral acusa o casal de matar a filha. Mas o livro não acusa os McCann de ter morto a filha. Alega simulação de rapto sem mencionar por quem, e apenas suspeição de ocultação de cadáver.

O livro é a história de uma investigação, escrito por quem está avalizado para o escrever.

Se os McCann foram constituídos arguidos é que havia suspeitas contra eles.

Gonçalo Amaral tratou o casal com bondade; a polícia britânica foi mais dura com eles.

António Cabrita fala da invasão turística no Algarve, terra de pescadores e faz uma analogia. Todo o turista é tratado de Inglês, mesmo se é Alemão, etc. Conta uma história acerca de um proprietário de iate que pôs a cabeça de fora da vigia e fez um pescador dizer "o que faz às 6 da manhã com um iate ao pescoço”.

A acusação de violação do segredo de justiça (por causa da entrega do manuscrito à editora) reconhece afinal que o que está no livro é o que está no processo.

No dia 21 de Junho de 2008, anunciou-se na imprensa que o caso ia ser arquivado.

O livro foi lançado a 24 de Junho. A partir de Setembro 2007 deixou de haver segredo de justiça com as alterações ao código de processo penal, artigo 86, nº6 .

Não foi a PJ nem Gonçalo Amaral quem convocou os média para divulgar o desaparecimento da criança, foi o casal.

A partir do despacho de arquivamento deixa de haver segredo de justiça.

Então os meios de comunicação podiam reproduzir as actas e o Gonçalo Amaral não?

A respeito dos lucros de Gonçalo Amaral com o livro, é uma argumentação recorrente.

Alega-se que Gonçalo Amaral teve lucros abissais, e que escreveu o livro para saldar as suas dívidas

Alguém anda aqui a trabalhar à borla? O lucro é uma coisa normal, onde é que está o mal?

O que é uma vergonha, é o fundo que é suposto ajudar a encontrar Madeleine.

Os cidadãos que contribuíram para o fundo foram burlados.

Anda-se a cercear as possibilidades económicas de Gonçalo Amaral, para o impossibilitar de se defender.

“Recuso-me a ser subserviente.”

Diz que como cidadão Português sente-se envergonhado.

O casal nunca agradeceu os esforços da PJ e da população da Praia da Luz.

Apenas vieram para fazer a reconstituição deles.

Termina pedindo à Juíza que lhe restitua o orgulho de ser Português.

A liberdade de expressão de Gonçalo Amaral foi coarctada por quem lhe devia agradecer.

Citações de Dr.ª Fátima de Oliveira Esteves, advogada de defesa pela Guerra e Paz, Editores, SA

Acção é tardia, McCann parecem ter esperado para ver se o livro vendia ou não; e se haveria uma versão inglesa.

Os McCann usaram os tribunais portugueses para impedir a divulgação do livro.

Fizeram uma utilização abusiva da decisão do tribunal, junto de entidades francesas, e alemãs (Amazon), e na tentativa de fechar sites (menciona a carta da Carter Ruck ao site pamalam e a versão Inglesa do livro que corre na net).

A providência, inicialmente, foi indeferida por falta de fundamento legal; e continua a não ter qualquer fundamento.

São os pais que são responsáveis pela integridade moral e física de Madeleine, não o são Gonçalo Amaral, a Guerra & Paz, a TVI e a Valentim de Carvalho Filmes.

Tanto interesse têm os pais, que nada comunicaram para o processo quanto aos avistamentos. Foram eles próprios que usaram os média; os media foram abusados e manipulados pelo casal, que funciona unicamente para o aspecto mediático do caso.

Quando não se tem razão, dispara-se em todos os sentidos, referindo-se à advogada dos McCann.

A providência cautelar não tem fundamento, o livro nada acrescenta e nada retira dos factos da investigação.

Outros livros foram publicados e nada fizeram contra esses. A Guerra e Paz publicou o livro ‘A Culpa dos McCann’, só o título poderia ter levantado problemas mas o casal McCann nada fez.

A publicação deste livro enquadra-se na liberdade de imprensa.

O livro de Gonçalo Amaral contém uma opinião com base numa investigação. Existe perseguição em acções judiciais paralelas contra Gonçalo Amaral.

Este é um caso de pura perseguição pessoal; o casal denegriu publicamente o bom nome de Gonçalo Amaral.

Termina pedindo o levantamento da providência cautelar, com todas as consequências daí advenientes.

Citações das alegações finais do advogado de defesa da TVI, Dr. Miguel Coroadinha

O processo continua a existir, continua a chegar informação – mas nenhuma pelo casal, apesar destes dizerem aos média que a sua investigação privada continua a recolher informação.

O casal não informa a PJ de nada, nem pede a reabertura do inquérito. Limita-se a gerir a informação nos média.

A TVI tentou adquirir os direitos de transmissão do documentário da Channel Four, por forma a exibir ambos os lados do caso. Isso não aconteceu porque o casal impediu a transmissão por parte da TVI. O documentário acabou por ser transmitido pela SIC.

As audiências são importantes, mas não são tudo. Obviamente as empresas têm o lucro como objectivo, mas a TVI pretendia lançar alguma luz sobre esta matéria, de forma abrangente.

O comportamento do casal é muito diferente do da TVI. Os requerentes sujeitaram-se, instigaram, beneficiaram e até condicionaram o circo mediático em torno deste caso. E a investigação policial acabou por ser condicionada por esses mesmos média.

Tudo é lançado pelo casal para os média; mas nada é lançado para o processo. Até a hora de almoço foi aproveitada para dar show, e para dar a conhecer mais uma acção contra a TVI. Os requerentes fazem uma gestão mediática planeada, mas não se investiga nada.

Os McCann querem que os média reproduzam apenas aquilo que eles querem que se fale, e não querem que se passe de um determinado limite.

Termina apelando para que os direitos de personalidade dos requerentes não prevaleçam sobre a liberdade de expressão.

Citações das alegações finais do Dr. Henrique Costa Pinto, representante da Valentim de Carvalho Filmes

Os requerentes, estranhamente, estão mais preocupados em impedir a produção de prova.

As contradições e indícios levaram os investigadores a considerar a tese de morte acima da de rapto.

Um despacho de arquivamento não inocenta, isso acontece em sede própria, em tribunal.

O despacho refere a falta de cooperação, e refere o processo, folhas 4638 “os arguidos perderam a possibilidade de provar a sua inocência”.

Não está feita prova neste processo, é só considerações gerais e juízos de valor. Onde é que está a ofensa? Onde é que está uma violação concreta dos direitos de personalidade dos requerentes?

Não há nada. Não há factos de violação concreta no livro ou no vídeo.

Não é possível que o documentário ofenda qualquer direito de personalidade dos McCann.

Nada se aponta em concreto como sendo falso, principalmente no texto da acção principal.

O documentário e o livro estão difundidos a nível mundial. Se alguém divulga a tese de Gonçalo Amaral, são os McCann, através do mediatismo que dão ao caso.

Este é festival mediático é-nos imposto pelos requerentes.

Termina apelando a que a providência cautelar seja levantada.


English translation - McCann's Injunction: Quotes by the Defence Lawyers


25 comments:

  1. Looking forward to a non-googalese translation.
    Thanks Joanna.

    ReplyDelete
  2. Didnt know where to put this Jo!

    British politicians will tomorrow criticise the UK Press over their coverage of the McCann story – according to Keir Simmons!

    I think we are about to have UK politicians accusing the UK press of not treating the McCann's fairly!

    Explains the McCanns visiting Brown and Cameron..are the politicians so out of touch with the story and with the views of the people!

    This is getting worse and worse and worse!

    ReplyDelete
  3. The UK press not treating the McCanns fairly?

    What kind of a sick joke is that.

    They are doing all but kissing their feet.

    ReplyDelete
  4. Sim senhora eu estive lá e foi assim. Agora confirmem lá, leram isto na imprensa? Eu não consegui ler nenhuma sintese séria que expusesse com clareza as alegações dos advogados. Os formatos são mais importantes que os conteúdos, tantos jornalistas, notícias insuficientes.

    Enfim, depois de tudo o que leram ainda há alguém que pense que isto não estava já tudo cozinhado? Cozinhado e servido!

    A próxima etapa: tribunal. Ou apanhamos um juíz rijo e corajoso ou... palavras para quê? Mordaça LUSA!

    ReplyDelete
  5. Do as I've done and accept that they are totally untouchable and will never, ever be charged with anything.
    You'll all still be on here in 5 years wondering why they are getting away with it.
    We will never know why the Governments of both this awful country and Portugal have protected the vile pair sadly.
    Just comfort yourself with the thought that each day of their lives is a living hell for them mentally because they can't ever escape from the fact that they are guilty inside their heads.
    It will rot their brains long before they are old.

    ReplyDelete
  6. British politicians about to criticise the UK Press?
    This can't be true.
    Politicians need the media, they depend on their publications, they can not take the risk of offending any paper, any channel, etc.
    The media make, the media destroy.
    Comparing to politicians, the media are much more powerful.
    The Windsors remain royals thanks to the media, Obama became president thanks to the media, Nixon dismissed himself from being President under the pressure of the media.
    Are those politicians taking the risk to openly show themselves in favor of the very irresponsible, neglect, suspect McCanns?

    ReplyDelete
  7. 'Tenho vergonha de ser português.' No dia da sentença, também tive.
    E continuo com muita mágoa por este país ter perdido a espinha dorsal.

    ReplyDelete
  8. Those poor victim McCanns again, going and crying on Brown and Cameron's shoulders.

    Looks like those fools have fallen for it too.

    When is somebody going to tell them to get lost and take their abduction fairy story with them, and don't come back until they can prove it.

    ReplyDelete
  9. Anon #5,

    I do not read newspapers. I am happy to read the net for real news on this case for another 5 years or for as long as it takes. I do not believe they are untouchable. Imo there is no amount of spin that will bury this case!

    zodiaczephyr

    ReplyDelete
  10. Bem, depois de conhecer com mais algum detalhe o que foi dito nas alegações finais começa a fazer mais sentido esta repentina urgência do casal mccann em convencer o público nos últimos dias de que tentam a todo custo reabrir/rever a investigação,que se não o conseguiram até agora foi por falta de vontade da pj e das autoridades portuguesas e britânicas e que as pistas reunidas pelos "detectives privados" do casal não são investigadas pela pj, etc.Afinal de contas tudo não passa de uma resposta directa ao que foi dito em tribunal.

    ReplyDelete
  11. Does any of you remember to have ever seen a McCanns'foto or video near an important person of the British government,
    did an important politician go to that dinner
    or at least one of the Windsors?
    The highest person I've ever seen beside them was Mitchell(ugh!).

    And the Pope took Madeleine out of the Vatican's site after he found out he had been cheated.
    They are not that important and if they were they would have gotten another car in order to transport the body.
    I'm sure the British consulate itself (Portimao) would have helped them.
    Maybe a PERSON from the British consulate but not the consulate as authority itself.
    Hiding the body was very badly organised, scent, blood...
    But the propaganda around them at that time was huge and nowadays people don't believe them anymore

    ReplyDelete
  12. Anon #2

    Is this the report of the House of Commons culture, media and sport select committee investigation of April last year? Remember, Gerry and Clarence and the CR guy grandstanding and moaning about how the press had made Madeleine a commodity.

    Mr B

    ReplyDelete
  13. @ Anon 5
    Can not help but to agree with what you say.
    No matter how much shite * * fall in the McCanns - they still seem to come up smelling of roses.
    It's truly sickening. x (

    ReplyDelete
  14. If David Commodoro is running for Prime Minister, through the Conservative party, I don't believe he will be of any support to the McCanns.
    Smoke and mirrors of the couple and Clarence.

    ReplyDelete
  15. I too agree with anon 5 I think they are untouchable we will still be here in 5 years, this pair know full well how to play the game, they are held in high regard by the UK and Portugese govenments, they can hold anyone they choose to ransom, they have the luck and power of satan they will never be held to account in this world. As for what other people say about them they don't care It is past all that now its stuff you all prove it. I have never known anyone with such power Mr Amaral I think he is one brave man, but he might as well forget bringing this pair to justice, only God can do that.
    If Mr Amaral packs in we will never hear of the Maccanns again, they will fade away this is what they want.
    Remember the Teri Shrivo case in America she never stood a chance because her family came up against the same circut judge all the time he was all for her husband who wanted to stop food and water he would not listen to her parents and condemmed her to be starved to death. This is what will happen with the Maccanns the judges will side with them and the truth in this case will be condemmed.

    ReplyDelete
  16. A 44 year old mum from Maryland, Usa, abused and murdered 2 daughters -both under the age of 10, kept their bodies frozen for a few months. This woman is now in jail.

    I see that the mcs are not the only bandits around.

    Jamar

    ReplyDelete
  17. In my poor Portuguese, I will say the following:

    Eu bem disse que estes m**das nunca teriam posto os pes dentro dum tribunal Portugues sem ja terem a vitoria na mao.

    "O processo continua a existir, continua a chegar informação – mas nenhuma pelo casal, apesar destes dizerem aos média que a sua investigação privada continua a recolher informação".

    Translation: The case continues to exist, information continues to come in - but none from the couple, despite them telling the media that their private investigation continues to gather information.

    There you have it, so much for forwarding information to the Portuguese police. I would dare say that they haven't forwarded information to any police force, because they have none.

    guerra

    ReplyDelete
  18. Is Jane Tanner's house already for sale?

    Jane, think of your "window of opportunity"(sounds familiar?).
    When the case gets reopened, you will be in serious trouble.
    And it will be open very soon.
    Willing to sacrifice yourself and your children?
    Send your lawyer to talk to Murat's lawyer.
    An agreement and you will keep your house.
    Be honest to your lawyer, tell him the truth and ask him to help you.
    Watch the McCanns' hypocrisy.
    They will never help you, they will let you down, they will let everybody of Tapas 5 completely down.
    They don't like to give. They love to receive.
    No scrupules, they got you all in trouble, they became rich and you are about to become miserably poor.

    ReplyDelete
  19. Thank you very much for these notes. After reading them, i wonder how the judge ruled the way she did- hopefully we'll be able to see the justification of her decision at some point.
    Is it right that the parents' first attempt to ban the book and video was in May and was then denied? if so, then perhaps it was the video that scared them more than the book.

    ReplyDelete
  20. E depois de tudo o que estes excelentes causídicos disseram nos seus argumentos finais a Meritíssima Juíza decidiu como decidiu!!! Ou ficou muito intimidada e zonza com o arrazoado da Sra. Duarte, ou, como outros opinam, já estava tudo decidido nos bastidores, tal qual concurso de Misses!
    Que raiva, que impotência, oh céus!

    Following the thoughts of #18,
    Jane Tanner has alredy started to pay for her actions, if it is true what was said when the Tapas got compensations from the newspapers without ever setting foot in court. Her partner, Russel O'Brien was conspicuously absent from the (in)famous picture on the court-houses steps, and it was said they had separated.
    Congratulations McCanns, your lies and deceits helped to break up a family and your "good friend" Jane and her daughter(s)will be homeless and broke!

    ReplyDelete
  21. "A TVI tentou adquirir os direitos de transmissão do documentário da Channel Four, por forma a exibir ambos os lados do caso. Isso não aconteceu porque o casal impediu a transmissão por parte da TVI."

    TVI wanted to show both docs., but the McCanns did not allow it, they wanted an exclusivity agreement, I bet. Any tv channel showing Mr. Amaral's doc. was immediately black-listed.
    What a pity this did not happen! It would have been very interesting to watch both documentaries( well, only Mr. Amaral's one deserves to be called that), followed by a program of discussion and debate about the docs. by a pannel of selected commentators, such as Dr. Sargento, Hernâni Carvalho, Moita Flores and Mr. Amaral.

    ReplyDelete
  22. I've no idea why some people are so defeatist! Don't they read the papers or watch the news on tv and see how often cases are solved years or even decades after the crime was committed? It's nonsense to say the McCanns are untouchable, no one is untouchable if and when the evidence needed to bring charges becomes available.

    Just remember that there's a long future ahead, a future when anything could happen. All this untouchable stuff is just rubbish. The reason no charges have been brought with regard to Madeleine's disappearance is because the necessary conclusive evidence is not yet to hand. If this becomes available I guarantee charges will swiftly follow.

    ReplyDelete
  23. Os McCann QUEREM isto. Os McCann QUEREM aquilo. Os McCann querem que fiquemos tão fartos deles, que os tenhamos em tão má conta, que NUNCA mais os nossos media, o nosso povo, a nossa Justiça, as nossas forças da Lei os queiram ver pela frente. Os McCann e seus ridículos porta-vozes, spin-doctors, advogados, amigos e apoiantes merecem que TODOS lhes viremos a cara, que não comentemos as suas notícias, que não haja media que lhes dirija o olhar e a palavra, que não haja intérpretes nem tradutores, que não haja UM português que os represente, que os atenda, que lhes dirija a palavra. Os MacCann QUEREM INDIFERENÇA. Antonieta Janeiro

    ReplyDelete
  24. I agree Anon 22. I think this case will break open one day. There are too many people involved.

    ReplyDelete
  25. "O processo continua a existir, continua a chegar informação – mas nenhuma pelo casal, apesar destes dizerem aos média que a sua investigação privada continua a recolher informação.

    O casal não informa a PJ de nada, nem pede a reabertura do inquérito. Limita-se a gerir a informação nos média"- Advogado da TVi


    As palavras do advogado da Tvi, resumem o que tem sido este caso, desde que teve inicio a 3 de maio - UM CIRCO!!!!
    E como acrescenta outro advogado... E NINGUEM INVESTIGA NADA!!!

    Esta providencia cautelar foi a prova publica de que algo se esconde no crime "Maddie". E o que se esconde nao pode ser a morte acidental da crianca. Ha algo mais, que e provavelmente mais reprovavel que a simples negligencia. POR ISSO NAO ME ADMIRA QUE A CENSURA AO LIVRO TENHA SIDO DECIDIDA EM SECRETARIA. A AUDIENCIA FOI UMA FRAUDE, UM GOLPE DE FACHADA PARA ENGANAR O PUBLICO MAIS DESATENTO QUE NAO ESTEVE EM TRIBUNAL NEM TEM TEMPO PARA ENTRAR NOS BLOGS ONDE INFORMACAO COMO ESTA ( DEPOIMENTOS DOS ADVOGADOS) ESTA DISPONIVEL. gostava de ver esta informacao publicada nos media portugueses para que a vergonha chegasse a casa de cada Portugues. ONDE ANDA A FELICIA CABRITA, QUE TEM HISTORIA NA DENUNCIA DA CASA PIA? QUANDO E QUE RESOLVE ENTRAR NO CASO MADDIE PARA O DESMASCARAR? SERA UMA BOMBA MAIOR DO QUE O " DISSE QUE DISSE " E O "FEZ QUE FEZ" DA NOVELA "FACE OCULTA".

    E preciso jornalistas com coragem. capazes de prestar um verdadeiro servico publico, capazes de denunciar a vergonha em que dois pais transformaram o desaparecimento da propria filha. Capazes de olhar para este caso como um "verdadeiro caso de policia" e investigar ate ao tutano, expondo todos os meandros, doa a quem doer. Afinal ha uma crianca a quem e negada justica, no tempo certo e ha mais duas criancas ( os gemeos) que tem o direito de crescer sabendo o que aconteceu a ima e quem foram os responsaveis, para sua propria proteccao, mesmo que isso implique algum sofrimento. Nao ha dor maior do que crescer circundado pela duvida e pelos milhoes de fantasmas que essa duvida acalenta.
    Depois ha outras criancas, desconhecidas, que podem estar neste momento em perigo, as maos de criminosos que olham para o CASO MADDIE COMO UM MODELO A SEGUIR, UM EXEMPLO, UMA INSPIRACAO.

    Nao sei se podemos usar estes depoimentos do tribunal para nos unirmos numa grande onda de reclamacao e inundar o tribunal onde a decisao foi tomada, o Ministerio da justica, O PGR, a Presidencia da Republica, O gabinete de Durao Barroso, com copias e indignacao, lutando contra esta decisao ( ate porque acho que ainda e passivel de recurso), SEM INCORRERMOS NUM QUALQUER CRIME ( VIOLACAO DE SEGREDO DE JUSTICA, ETC). Haja alguem que nos elucide e se for possivel, unamo-nos numa ONDA DE RECLAMACOES. NAO BASTA INDIGNARMO-NOS AQUI, E PRECISO AGIRMOS. A DECISAO VERGONHOSA DESTE TRIBUNAL TEM DE SER DO DOMINIO DE GRANDES AUDIENCIAS E TEM DE SER DISCUTIDA. Afinal discutiu-se a decisao judicial sobre as vidas de Alexandra e Esmeralda e nenhuma delas sofreu fisicamente qualquer dano irreversivel.
    PORTUGAL NAO PODE PERMITIR QUE UM CASAL ESTRANGEIRO USE O PAIS COMO PALCO PARA UM CRIME, CONDICIONE A JUSTICA E OS MEDIA A SUA AGENDA PESSOAL E TENTE IMPOR A OPINIAO PUBLICA A HISTORIA QUE MELHOR LHES CONVEM. O PAIS PERDE A AUTORIDADE DE JULGAR QUALQUER OUTRO CASO QUE POSSA SURGIR NO FUTURO.

    ReplyDelete