25 April 2012

25 de Abril 1974 - Há 38 anos foi assim...






RTP - Às 18h40 do dia 25 de Abril de 1974, as primeiras imagens televisivas dão conta de uma mudança política que trouxe profundas consequências para Portugal e para o estrangeiro. O filme mostra a queda do regime nas ruas e o movimento vitorioso dos capitães, recuando aos seus antecedentes imediatos: a morte de Salazar, a ascensão de Marcello Caetano, os mortos na guerra em África, o livro "Portugal e o Futuro" de António de Spínola, o levantamento militar de 16 de Março nas Caldas da Rainha. Do 25 de Abril, registam-se todos os passos relevantes: a rendição de Caetano no Largo do Carmo, a proclamação da Junta de Salvação Nacional, as últimas vítimas da PIDE, a libertação dos presos políticos, o regresso dos exilados a Portugal, com destaque para Mário Soares e Álvaro Cunhal, o primeiro 1º de Maio em liberdade. Depois, novos rumos e os primeiros sinais de crise política: os governos provisórios, o fim da censura, as greves e os saneamentos, a demissão de Palma Carlos e a tomada de posse de Vasco Gonçalves. Com o 28 de Setembro, Spínola é substituído por Costa Gomes. Vêem-se os congressos partidários(PCP, PS, PPD, CDS) e as primeiras eleições livres, com o célebre frente a frente televisivo Soares-Cunhal, enquanto nas ruas se instala o PREC (Processo Revolucionário Em Curso): o o 11 de Março e as nacionalizações, ocupações de casas, terras e fábricas, o julgamento de Zé Diogo, as campanhas de dinamização do MFA, o juramento militar revolucionário do RALIS, a visita de Jean-Paul Sartre, os casos República e Renascença, a "batalha da produção" de Vasco Gonçalves e a V Divisão de Ramiro Correia. Assaltos a sedes do PCP e do MDP/CDE, o comício do PS na Fonte Luminosa e o Documento dos Nove, onde pontifica Melo Antunes, acompanham o declínio de Vasco Gonçalves, cujo V Governo é substituído pelo VI de Pinheiro de Azevedo. O cerco à Constituinte e um largo "flashback" sobre o processo de descolonização, com a consequente vaga de retornados das ex-colónias, antecedem no filme o 25 de Novembro, com a vitória militar das tropas de Ramalho Eanes e o discurso pacificador de Melo Antunes.


Noticiário da RTP, no dia 25 de Abril de 1974


5 comments:

  1. Obrigada, JM, "Filha de Abril" (de 1974) "também como o Meu Filho".

    Obrigada por não desistir em lembrar.
    Bj.º

    ReplyDelete
  2. THE THREAT POSED BY THE McCANNS' LEGAL HENCH(WO)MEN TO THE HARD-WON CONSTITUTIONAL FREEDOMS IN PORTUGAL

    :a And to rub in Portugal's Freedom Day celebrations, BBC's "MacCannorama" decides to change its schedule and air their programme in support of the McCanns/Cameron official version of events (...)

    Let us not forget that Dr. Gonçalo Amaral, a Portuguese citizen, remains for all practical purposes, gagged by the McCanns' - the "English Gag" he calls it...

    Let us see what happens in the on-going trial (McCanns'/Metodo3/Aragão-Correia) and the one to come in September (McCanns/Amaral) which are really about one and the same thing - FREEDOM or, if you prefer, the threat posed by the McCanns' posse to hard won freedoms in Portugal.

    ReplyDelete
  3. Mas agora é preciso "revolucionar a revolução"...

    ReplyDelete
  4. Ha 38 anos foi "assim" e se esta e outras "charadas" continuam, mais ano menos ano, vai ser "assado"...

    http://www0.rtp.pt/noticias/index.php?article=433305&tm=9&layout=121&visual=49

    ReplyDelete
  5. Thank you so much for these videos. Went to a lovely and very moving 25th of April concert with songs by Zé Afonso. Everyone sang Grandôla vila morena. If only Portugal could have another movement against this government that yearns for the 24th of April. Pia

    ReplyDelete