1.Everyone shall possess the right to freely express and publicise his thoughts in words, images or by any other means, as well as the right to inform others, inform himself and be informed without hindrance or discrimination 2.Exercise of the said rights shall not be hindered or limited by any type or form of censorship Constitution of the Portuguese Republic, Article 37.º

As Opiniões Rebatem-se

por Manuel António Pina

Haverá provavelmente boas razões para que, em defesa do direito ao bom nome de alguém, se queimem livros. Mas é na gestão do conflito permanente entre os direitos da personalidade e a liberdade de expressão que se situa o cerne desta, e é aí, por isso mesmo, que se afere a firmeza daquele que é um valor central do próprio sistema democrático.

O casal McCann pretende, no julgamento que amanhã se inicia, a destruição de todos os livros em que Gonçalo Amaral, ex-coordenador da investigação do desaparecimento da pequena Madeleine, defende a posição que ambos podem ter estado envolvidos no caso. Amaral argumenta, em favor da sua tese, com factos da própria investigação que dirigiu; os McCann argumentam que os argumentos de Amaral ofendem o seu direito ao bom nome. A Justiça decidirá, mas argumentos semelhantes poderiam ser usados para queimar diariamente toda a Imprensa portuguesa e para acender uma imensa "bücherverbrennung" na generalidade dos países democráticos. Uma opinião é uma opinião e vale o que valem os factos em que se sustenta. As opiniões não se queimam, discutem-se e rebatem-se.

in Jornal de Noticías



5 comments:

  1. Acho que também deveremos queimar nossos personal computers e não mais seguir notícias nem ler jornais, para não contrariar os McCanns.

    ReplyDelete
  2. "As opiniões não se queimam, discutem-se e rebatem-se."

    Pois é, mas para isso é preciso que haja argumentos dos dois lados do "conflito".Que argumentos têm os mccann e apoiantes para defender a sua tese, o seu lado da questão (tirando as mentiras, as invenções e as ameaças a que já nos habituaram, é claro)? Nenhum....

    ReplyDelete
  3. The McCanns' request to have Amaral's book burned hasn't gone down well, has it!

    ReplyDelete
  4. Assino por baixo. E preciso que mais vozes se levantem contra a vergonha que pretendem instituir.

    Iris Robbinson ( Mulher do PM da Irlanda do Norte) e envolvida num escandalo de traicao com um rapaz de 19 anos, filho de um, ao que dizem, seu EX-amamte e num caso de fraude, corrupcao e desvio, de dinheiros publicos, PROVOCOU UMA CRISE NO PAIS QUE LEVOU AO PEDIDO DE DEMISSAO DO MARIDO. Nada disto me interessaria, nao aparecesse o nome de Iris associado aos Mccann. Foi uma das figuras de proa com quem se reuniram na missao de procura de apoios que os levou ao PAPA, a Espanha, a Alemanha e ate a mulher de Bush nos USA. Iris apoiou a causa dos Mccann. QUE BELOS PRINCIPIOS TEM AS PERSONALIDADES A QUEM OS MCCANN RECORREM E QUE NAO LHES VIRAM AS COSTAS. USAM OS MESMOS METODOS.

    ReplyDelete
  5. OS MCCANN NAO TEM FACTOS PARA REBATER OS FACTOS E ARGUMENTOS DE AMARAL. POR ISSO QUEREM A CENSURA. Nem no Salazarismo a censura tinha motivos tao vergonhosos e usava netodos tao duvidosos.
    Hoje PORTUGAL VOLTOU AO TEMPO DA INQUISICAO E DA CACA AS BRUXAS.

    ESPERO QUE NENHUM PORTUGUES DE MAIS NENHUM DINHEIRO A GANHAR AOS ADVOGADOS ISABEL DUARTE E ROGERIO ALVES. OS MCCANN QUE TRATEM DE LHES ARRANJAR NACIONALIDADE INGLESA. Podem juntar-se a Carter-Ruck. Nos pagamos para os ver pelas costas, fora do nosso pais. Terem nascido portugueses foi um acidente.

    ReplyDelete

Powered by Blogger.